Leo Lionni

Amesterdão (Holanda), 1910; Toscânia (Itália), 1999

Leo Lionni cresceu num ambiente artístico - a sua mãe tinha sido cantora de ópera e o seu tio Piet um grande aficionado pelapintura - e desde jovem que soube que seria esse o seu destino.A sua formação não foi artística, uma vez que se doutorou emEconomia. Em 1931 instalou-se em Milão e entrou emcontacto com o design gráfico. Quando se mudou para osEUA em 1939, trabalhou numa agência de publicidadeem Filadélfia, na Corporação Olivetti e na revistaFortune. Simultaneamente, ia também crescendo a sua reputação comoartista e os seus quadros eram expostos nas melhores galerias,dos Estados Unidos ao Japão. Como ele próprio disse: "De algum modo, em algum lugar, a arte expressasempre os sentimentos da infância." O seu primeirolivro para crianças veio a lume apenas em 1959, e surgiu quase porcasualidade: durante uma viagem de comboio ocorreu-lheentreter os seus netos com um conto feito à basede pequenos pedaços de papel de seda. Nasceu assim o "Pequeno Azul ePequeno Amarelo", que foi a primeira de mais de 40obras, aclamadas em todo o mundo pela crítica especializada.Pelos seus méritos como escultor, designer,pintor e ilustrador, recebeu em 1984 a Medalha de Ourodo Instituto Americano de Artes Gráficas.

Outros livros do mesmo autor em espanhol