Iela Mari

Milán (Italia), 1931; , 2014

Ainda que a sua formação tenha sido praticamente autodidacta, entre 1949 e 1954 estudou desenho na Academia de Belas Artes de Brera, a sua cidade natal. Nela conheceu aquele que viria a ser o seu marido, o desenhador Enzo Mari, com quem entre 1955 e 1965 se dedicou a realizar estudos sobre a percepção visual das crianças. Estas investigações foram a base dos seus famosos livros de imagens e projectos para a confecção de materiais e jogos. "O Balãozinho Vermelho" esteve entre os melhores livros do ano na Alemanha (1969). Iela Mari recebeu em 1971 o Prémio Nacional de Literatura Infantil e Juvenil Alemão pela obra intitulada "A Maçã e a Borboleta", editada em Itália (1969) e na Alemanha (1970). Em 1973 obteve o Prémio Gráfico da Feira de Bolonha com o livro "A Árvore", publicado no ano anterior.